Ciclo de Cinema apresenta mostra em parceria com a Plataforma Ecofalante de Cinema Ambiental

 

O Ciclo de Cinema da UFABC há cinco anos tem procurado exibir filmes de qualidade e com temas relevantes, capazes de estimular o debate na nossa comunidade universitária. Todas as exibições de filmes são acompanhadas de debates com a participação de especialistas convidados, quase sempre docentes da própria UFABC.

No próximo quadrimestre (2017.3) o Ciclo de Cinema realizará uma atividade diferente, trazendo à documentários da Plataforma Ecofalante, um projeto sem fins lucrativos que, entre outras atividades, têm promovido a exibição e debate de filmes sobre temas socioambientaise em universidades, centros culturais, bairros populares, escolas, paróquias etc.

São filmes inéditos e de alta qualidade (muitos deles, premiados em festivais internacionais), recentes, que não podem ser encontrados no youtube nem serão exibidos em circuito comercial.

A temática dos filmes à nossa disposição é bem ampla, com filmes que favorecem o debate, a difusão do conhecimento e o envolvimento com as questões abordadas. Os filmes exibidos serão:

 

Sustentável | EUA, 2016, 92'

de Matt Wechsler

Uma investigação fundamental sobre a instabilidade econômica e ambiental de nosso sistema alimentar, das questões agrícolas que enfrentamos – perda de solo, falta de água, mudanças climáticas, pesticidas – até as pessoas que estão determinadas a resolver o problema. Este é um filme sobre a terra, aqueles que nela trabalham e o que precisa ser feito para preservar o mundo para as gerações futuras, porque o futuro de nosso sistema alimentar determina o futuro da humanidade.

Mais informações e trailer: http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/7

 

Quem Controla a Água?| França/Alemanha, 2010, 82’

de Leslie Franke e Herdolor Lorenz

As empresas francesas Veolia e Suez são as maiorais no crescente mercado mundial de abastecimento privado de água. Elas estão presentes em todos os cinco continentes, dificilmente uma semana se passa sem que entrem em um novo mercado. Mas na França, sua base, elas estão perdendo terreno. No início de 2010, as duas empresas tiveram que entregar, relutantemente, a gestão do abastecimento de água de Paris – sua sede – de volta para a cidade; o mesmo ocorreu na cidade francesa de Rouen. Provavelmente, Bordeaux, Toulouse, Montpellier, Brest e muitas outras cidades seguirão esse caminho e tomarão a gestão do abastecimento de água de volta às mãos públicas. Mas não só na França: na América Latina, EUA, África e Europa, em toda parte surgem movimentos para trazer o fornecimento de água de volta às mãos dos cidadãos. O filme Quem Controla a Água? ajuda a tomar uma decisão consciente.

trailer:http://www.ecofalante.org.br/mostra2013/filmes/detalhes/idf/4

 

A Escala Humana | Dinamarca, 2012, 83

de Andreas M. Dalsgaard

50% da população mundial vive em áreas urbanas. Até 2050 esse número chegará a 80%. Viver em uma megacidade é tanto encantador quanto problemático. Hoje enfrentamos escassez de petróleo, mudanças climáticas, solidão e diversos problemas de saúde devido ao nosso estilo de vida. Mas por que? O arquiteto e professor dinamarquês Jan Gehl estudou o comportamento humano em cidades ao longo de 40 anos. Ele documentou como cidades modernas repelem a interação humana e argumenta que podemos construir cidades de uma forma que leve em consideração necessidades humanas de inclusão e intimidade.

http://www.ecofalante.org.br/mostra2014/filmes/detalhes/idf/17

 

Banco Imobiliário| Brasil, 2016, 65’

de Miguel Antunes Ramos

Brian caminha por seu bairro de infância procurando novas áreas para uma incorporação imobiliária. Romeo, em seu escritório envidraçado, desenha uma estratégia de marketing. Carla planeja seus novos investimentos vendo a cidade do alto. Um jogo de tabuleiro. Uma imagem de futuro. Um projeto de cidade.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/46

 

Casa à Venda| Cuba, Colômbia, 2016, 13’

de Emanuel Giraldo Betancur

Como se fôssemos compradores, diversos cubanos nos oferecem seus lares à venda. Tentam mostrar as qualidades dos imóveis, mas nos revelam algo mais transcendental: a importância desses espaços carregados de memórias, recordações que vão além do mercado imobiliário. Por mais de 50 anos o governo cubano não permitiu a livre compra e venda de casas, mas agora, com a abertura, surge essa possibilidade.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/49

 

Estrutural| Brasil, 2016, 89’

de Webson Dias

Fruto de uma pesquisa de mais de dez anos e utilizando material de arquivo, fotos e vídeos registrados pelos próprios moradores durante conflitos ocorridos nos anos 1990, este documentário aborda fatos marcantes da então invasão da Estrutural. Iniciada ainda na década de 1960, quase que simultânea à construção de Brasília, a ocupação foi realocada para onde é hoje o maior lixão a céu aberto da América Latina, além de ter vivido um período de administração militar. Moradores, políticos e militares apresentam seus pontos de vista sobre o passado e o presente da comunidade, numa síntese do processo de urbanização do Distrito Federal.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/57

 

 

Império da Fantasia | Dinamarca, 2016, 73’

de David Borenstein

Yana é uma migrante rural que chega a Chongqing em busca do “Sonho Chinês”. Motivada pelo dinheiro fácil do boom imobiliário, ela abre uma empresa de “figurantes estrangeiros” que aumentam a venda de novos empreendimentos: em dias de visita eles são usados num esforço surreal para transformar cidades-fantasma em desejadas “cidades globais”. Quando a bolha começa a estourar, Yana é forçada a repensar tudo em que sempre acreditou. Filmado ao longo de sete anos, o filme é ao mesmo tempo uma emocionante história pessoal e uma rara crônica sobre uma das questões econômicas mais críticas de nosso tempo.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/10

 

Terra de Muitos Palácios | China, Reino Unido, 2015, 61’

de Adam Smith & Ting Song

*Há possibilidade de realizar sessão com acessibilidade – Libras

Em Ordos, na China, milhares de camponeses estão sendo transferidos para uma nova cidade sob um plano governamental para modernizar a região. O filme segue uma funcionária do governo cujo trabalho é convencer a população de que sua vida será melhor no território urbano, a fim de tirá-la de suas terras e povoar as cidades-fantasmas. Outra tarefa é “civilizar” essa população. O filme explora um processo que se concretizará em uma escala enorme em toda a China, uma vez que o governo central anunciou planos para deslocar 250 milhões de agricultores para cidades de todo o país nos próximos 20 anos.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/12

 

 

O Verdadeiro Preço| EUA, 2015, 92'

de Andrew Morgan

Esta é uma história sobre roupas; sobre as roupas que usamos e as pessoas que as produzem, sobre o impacto que essa indústria tem causado no mundo. O preço das roupas tem diminuído há décadas, enquanto o custo humano e ambiental tem crescido dramaticamente. O filme revela o que está por trás da indústria da moda e nos leva a questionar quem realmente paga o preço por nossas roupas.

http://www.ecofalante.org.br/mostra2016/filmes/detalhes/idf/14

 

 

Até o Fim da Terra | Canadá, 2016, 81’

de David Lavallée

Neste século, a produção de petróleo convencional parou de crescer e todo o crescimento foi de modelos não convencionais: das areias betuminosas ao fracking, os tipos de extração de energia mais perigosos, e que inclusive consomem muito mais energia do que imaginamos. Se quase todas as transações econômicas em nossa economia globalizada têm uma pegada de combustíveis fósseis, isso significaria o fim do crescimento econômico? Este filme dá voz àqueles que não apenas denunciam a ascensão da energia extrema, mas que também imaginam o novo mundo que está tomando forma em seu lugar: o de uma economia pós-crescimento.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/13

 

Malditas Barragens | EUA, 2014, 87’

de Travis Rummel e Ben Knight

O filme explora a mudança na atitude dos cidadãos dos EUA a partir do orgulho em grandes barragens como maravilhas da engenharia à crescente consciência de que o nosso futuro está ligado à vida e à saúde de nossos rios. Com a remoção de barragens, rios voltam à vida, dando a peixes selvagens o direito de regresso às zonas de desova primordiais. A maravilhosa fotografia do filme e suas descobertas inesperadas percorrem não só paisagens alteradas por barragens, mas também por uma metamorfose de valores, de conquista do mundo natural ao reconhecimento de nós mesmos como parte da natureza.

http://www.ecofalante.org.br/mostra2015/filmes/detalhes/idf/15

 

 

O Suplício: Vozes de Chernobyl | Luxemburgo, Áustria, 2015, 87’

de Pol Cruchten

Baseado no vencedor do prêmio nobel “Vozes de Tchernóbil - A história oral do desastre nuclear”, de Svetlana Alexievich, este filme não trata de Chernobyl, mas sim do mundo de Chernobyl, sobre o qual sabemos muito pouco. Sobreviveram relatos de testemunhas oculares: cientistas, professores, jornalistas, casais, crianças... Eles falam de suas antigas vidas cotidianas e então da vida depois da catástrofe. Suas vozes formam um longo, terrível, mas necessário suplício que atravessa fronteiras e nos estimula a questionar nosso próprio status quo.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/17

 

 

A Era das Consequências | EUA, 2017, 81'

de Jared P. Scott

Uma investigação sobre os impactos das mudanças climáticas em conflitos ao redor do mundo, pelas lentes da Segurança Nacional dos EUA. O filme revela como a escassez de água e alimentos, a seca, as condições climáticas extremas e a elevação do nível do mar funcionam como “catalisadores de conflitos”. Oficiais militares fazem análises para além das manchetes das crises de refugiados, da Primavera Árabe, dos conflitos na Síria e até mesmo do surgimento de grupos radicais como o Estado Islâmico, e revelam como os fenômenos decorrentes das mudanças climáticas interagem com as tensões sociais.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/25

 

 

É Hora de Decidir | EUA, 2016, 98'

de Charles Ferguson

Em meados deste século nossa sociedade irá desencadear um processo de mudanças climáticas irreversível e fora de nosso controle. O que fazer a partir dessa informação? O filme aborda desafios e soluções mundiais em relação às mudanças climáticas, possibilitando ao público compreender não somente o que estamos fazendo de errado, mas também o que pode ser feito para acabar com essa ameaça global.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/26

 

O Mercado da Dúvida | Reino Unido, EUA, 2014, 96'

de Robert Kenner

Inspirado no aclamado livro Merchants of Doubt (O Mercado da Dúvida) de Naomi Oreskes e Erik Conway, o filme mostra um grupo secreto de especialistas de aluguel extremamente carismáticos e eloquentes. Eles se apresentam na mídia como autoridades científicas, mas seu único objetivo é propagar a máxima confusão sobre assuntos relacionados à ameaças públicas, desde produtos químicos tóxicos à indústria farmacêutica e às mudanças climáticas.

http://www.ecofalante.org.br/mostra2016/filmes/detalhes/idf/26

 

Quando Dois Mundos Colidem| Reino Unido, 2016, 103’

Heidi Brandenburg Sierralta & Mathew Orzel

Classificação indicativa: 14 anos

O governo peruano começa a extrair petróleo, minerais e gás da Amazônia, mas logo surge uma feroz oposição dos povos indígenas que vivem na floresta. Quando o Estado insiste em ignorar seus argumentos, o conflito rapidamente se transforma em confrontos caóticos e extremamente violentos entre os dois lados. O filme captura todos os ângulos dessa batalha que une os direitos indígenas e a preservação da floresta amazônica sob o pano de fundo da globalização.

http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/32

 

Convite - Ciclo de Cinema

Caras/os alunas/os,
 
No dia 24 de agosto, o Brasil lembrará os 60 anos do suicídio de Getúlio Vargas. Independentemente da avaliação que se possa fazer sobre a contribuição que ele deu para o Brasil, dificilmente há como descordar de que o suicídio representa um dos fatos mais marcantes da história política do país.
 
Para não deixar em branco essa data e considerando a atualidade do debate sobre o legado de Getúlio, o Ciclo de Cinema com Debate da UFABC organizará, na 5ª feira 21 de agosto, a exibição do filme Getúlio, seguida de debate. O evento iniciará às 15h, no Auditório 005 do Bloco Beta em SBC.
 
Contamos com a participação de todas/os!
Thursday the 23rd. .