Bloco Alfa - Campus São Bernardo Campus Santo André - Vista Rua Abolição Campus Santo André - Vista Avenida dos Estados Construção Bloco A - Por Pablo Fiorito

CEDEM - Política externa para a África como instrumento de ação afirmativa contra o racismo

No dia 28/11/17, ocorreu o debate da CEDEM/UNESP sobre a Política externa para a África como instrumento de ação afirmativa contra o racismo, com a participação do professor do BRI Acácio Sidinei Almeida Santos. 

Descrição: 
A política externa brasileira de aproximação com o continente africano entre os anos 2003 e 2006 marcou a gestão do embaixador Celso Amorim e o primeiro governo Lula.  Na gênese dessa política, está a participação do Movimento Negro na concepção da agenda de política externa do PT ao longo dos anos, em paralelo às propostas relativas à política de promoção da igualdade racial implantadas a partir de 2003. A análise combinada da política externa para a África e da agenda de promoção da igualdade racial permite discutir a possibilidade de entendimento da política externa para a África como instrumento de ação afirmativa contra o racismo.

Embaixadora Irene Vida Gala – Formada em Direito pela USP, é mestre em Relações Internacionais pela UNB. No Brasil e no exterior, trabalhou grande parte de sua carreira com temas relativos ao continente africano e às relações Brasil - África, tendo servido nas Embaixadas do Brasil em Lisboa, Luanda, Pretória, Nova York (missão junto à ONU), Roma (Consulado) e Acra, neste último posto como Embaixadora do Brasil.  Ademais, participou de várias missões brasileiras e da ONU a países africanos. Além da experiência profissional, vem pesquisando sobre a formação do pensamento africano e sobre o racismo no Brasil. Atualmente, está lotada no Escritório de Representação do Itamaraty em São Paulo.

Prof. Dr. Acácio Sidinei Almeida Santos - Professor no curso de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC; coordenador do Núcleo de Estudos Africanos e Afro-brasileiros NEAB/UFABC; coordenador da pesquisa "Migração e saúde: itinerários terapêuticos, práticas e estratégias de cura de imigrantes africanos na cidade de São Paulo"; coordenador do grupo de estudos e pesquisas sobre as Relações Brasil / África (UFABC); pesquisador associado ao Grupo de Antropologia da Comunicação da Université Félix Houphouët-Boigny (Costa do Marfim); membro do grupo de pesquisa "Processos migratórios e saúde: perspectivas interdisciplinares" (FCMSCSP); membro colaborador Cátedra Sergio Vieira de Mello da UFABC. Fundou e foi vice-coordenador da Casa das Áfricas de 2003 a 2013.

Mediação: Prof. Dr. Juarez Tadeu de Paula Xavier – Assessor da Pró-Reitoria de Extensão Universitária da Unesp e professor da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, Câmpus de Bauru, Xavier é mestre e doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina (Prolam – USP). É pesquisador do Centro de Estudos Latino Americano sobre Cultura e Comunicação da (ECA-USP); Coordena o Núcleo Negro da Unesp para a Pesquisa e Extensão (NUPE) e o Núcleo de Estudos e Observação em Economia Criativa (FAAC-UNESP).

Aquisição do acervo do Professor Dr. Tullo Vigevani

O Professor Dr. Tullo Vigevani (UNESP), um dos precursores do estudo de RI no Brasil, doou seu acervo de cerca 1500 livros para a biblioteca da UFABC. Nas fotos, os alunos do CARI Isabela Campos e Gustavo Ortolan e o voluntário Daniel Vila Nova; o bibliotecário Hugo Carlos, o Prof. Dr. Tullo Vigevani e o Prof. Dr. Giorgio Romano. (17/11/2017)
  
 
 
 

Palestra - Sobre a Catalunha Hoje

Venha debater os acontecimentos na Catalunha com o Prof. Dr. José Blanes Sala e a Profa. Dra. Bruna Muriel Huertas Fuscaldo! Trata-se de um tema extremamente atual e de interesse de todos os internacionalistas!
Catalunha

LOCAL - Auditório 005, Bloco Beta, UFABC - Campus SBC
DATA: Sexta-feira, 17/11
H
ORÁRIO: 19h - 21h

História recente da crise:

- 1 de outubro de 2017: realizou-se um referendo popular para decidir a independência da Catalunha da Espanha. O resultado foi a vitoria do "Sim" com 90% dos votos. O governo central de Madrid considera esse referendo um ato inconstitucional.

- 10 de outubro de 2017: o Presidente da Generalitat da Catalunha, Carles Puigdemont, acatou ao resultado do referendo e declarou a independência sem efeito imediato da região catalã. Embora tenha buscado dialogar com o governo da Espanha, Puigdemont enfrentou resistência severa do primeiro-ministro espanhol.

- 27 de outubro de 2017: o parlamento catalão votou e aprovou uma resolução de independência e declara independência de Madrid. No mesmo dia, em resposta, o Senado da Espanha implementou o artigo 155 da Constituição Espanhola, retirando, portanto, a autonomia da Generalitat da Catalunha. O governo catalão foi destituído e novas eleições foram convocadas para o dia 21 de dezembro de 2017.

*Evento organizado pelo BRI e com apoio da Cátedra Sergio Vieira de Mello, GEDHRI e o CARI-UFABC.

 

AVISO: Serão emitidos certificados de participação!

Professor José Blanes Sala comenta situação catalã

O professor do BRI José Blanes Sala foi entrevistado pela Band News TV e UOL notícias no dia 10/10 sobre a proclamação e sucessiva suspensão da independência da Catalunha. Leia a notícia aqui: https://goo.gl/trw4fn 

Veja a entrevista completa do professor abaixo!


 

Mais artigos...

  1. Aulas Públicas TVT